sexta-feira, 9 de março de 2012

Encurtando distâncias...

Foto: Francisco Diniz
Aceitas meu amor cego
E aceitarei teu amor mudo
Que no mistério de um silêncio agudo
Diz-me palavras do amor mais belo

Num vazio absoluto te escuto
E te sinto bem perto de mim 
Com minha mente que não quer parar, eu luto
E chego a crer que isso não tem mais fim

No íntimo  de minha alma
Acendestes uma brava chama
Para que a sede pela busca não cesse
E eu não me curve ao kama-manas

Assim seguimos distantes
E percebemos que para uma união eterna
Basta que amemos o mais puro de nosso Ser

E então, estaremos juntos, seremos unos
Inseparáveis, átomos, acima do tempo.

Carolina Coe


2 comentários:

  1. Está muita linda a poesia e a foto também. São convites para viagem!!! beijo do Fernando

    ResponderExcluir