domingo, 21 de novembro de 2010

Mudanças!!!

Mudanças. Tenho a impressão de que crescimento e aprendizagem só acontecem com mudanças. Estabilidade suprema não requer esforço, não requer trabalho... nada mais é do que a velha e cômoda inércia.
Comecei largando o sossego do meu lar, confortável, com todos que amo e que me amam ao meu redor. A faca e o queijo na mão, alguns diriam. Mas não. Não era assim que eu via um caminho de crescimento. Não o que eu precisava. Vamos às mudanças, larguemos a comodidade, o conforto, a estabilidade. Larguei-me para Londres sem conhecer ninguém e sem ter idéia do me esperava. Acabei me deparando com várias outras pessoas tão loucas quanto ou mais. Algumas com uma sede de mundo e de experiência. Outras querendo só dinheiro. Objetivos diferentes em um mesmo caminho. As mudanças não são tão difíceis quando nos fazemos flexíveis e positivos. E elas foram muitas ao longo das minhas 5 semanas londrinas.
Outra mudança era aguardada. O embarque.
Não foi nem de longe o que eu esperava. Passou longe de ser um dos navios que eu imaginava trabalhar nos próximos 9 meses. Decepçãozinha, confesso. Mas vamos embora! Barcelona foi a primeira parada. Amei, poderia até ter ficado lá. Num piscar de olhos tudo muda de novo e cá estou eu na minha nova casa flutuante (e bote flutuante nisso... essa caravela balança mais do que uma jangada!!!!).
Outra surpresa ao chegar. Cadê o SPA perfeito e pronto para começarmos a trabalhar? Rá... não tem! O SPA estava todo encaixotado na carga do navio pronto para começarmos a montar! 9 pessoas: 4 brasileiras, 1 brasileiro, 1 canadense, 1 portuguesa, 1 romeno, 1 cara da Lituânia e 1 italiano supervisor da Steiner que ajudou bastante. Não foi fácil, mas montamos tudo, ficou tudo lindo e do nosso jeitinho. Fiquei aqui pensando com minha roommate, depois que passou a decepção de não ter um SPA prontinho nos esperando, como geralmente acontece, percebemos que foi uma experiência a mais. Começamos do zero, todos juntos e ao mesmo tempo. Agora o espaço é realmente nosso, tem nosso toque e nossa energia, a melhor que pudemos dar, apesar do cansaço misturado com uma certa decepção e do mareio gigantesco.
Sabe aquela sensação de missão cumprida? Pois é. Tudo perfeito para começar a etapa principal. Agora sim podemos atender os clientes com decência (Atendemos alguns em meio à montagem do SPA... flexibilidade é tudo, né? Rsrs).
Acho que é isso. A maneira de ver as coisas muda TUDO. É muito fácil colocar defeito, negar e reclamar de tudo. Difícil é fazer com que as coisas melhorem. Dá trabalho, requer esforço, energia. Mas vale a pena. O que se leva daqui não tem preço. E alguns pequenos momentos como aquele sol se pondo no mar maravilhosamente que vi hoje pelos vitrais do salão, ou um céu tão estrelado que se pode enxergar os satélites, fazem cada gota de suor virar ouro.
Cada um está onde deveria estar, fazendo o que precisa fazer, tomando a lição que precisa aprender. Cabe a nós agarrá-la e aproveitá-la da melhor maneira possível ou passar uma eternidade batendo a cabeça na parede. TUDO são escolhas. E tudo está em nossas mãos. Não esqueça... a responsabilidade é inteiramente sua.

À propósito, estou no Grand Celebration da Ibero!

**Tentei postar fotos, mas a internet aqui além de cara é lenta!!!

Beijos com saudades!

Carol

domingo, 31 de outubro de 2010

Quinta semana chegando!

Eu, Gabi e Pri antes da baladinha de sexta!

Amanhecendo o dia na Steiner!!!

Entrando na minha 5a semana de treinamento. Fácil não é. O que determina o crescimento (pessoal e profissional) aqui é a coragem de agarrar os desafios e dar a cara a tapa mesmo. Quem tenta evitar o desafio e se manter "a salvo" aqui, geralmente se desespera. Então por que não aceitar os desafios, mergulhar de cabeça e aprender o máximo possível? É assim que eu penso.

Nessa quinta-feira ainda não recebi meu navio, mas teve uma novidade boa. Me mandaram ir para o Spa da Bliss (uma das marcas que trabalhamos aqui) no centro de Londres no Sábado. Mandaram algumas Beauty para o Spa da Elemis (a principal marca que usamos aqui) para falar sobre os produtos e dois massoterapeutas - eu e um dinamarquês para atender no da Bliss. Tava meio desanimada por não ter recebido meu navio, mas fiquei feliz com a novidade, pelo menos mostra que eles confiam em mim de alguma forma. Também me mandaram fazer massagem na mãe do chefão da empresa, mas acabou que ela não pôde ir no dia, só semana que vem.

No Spa da Bliss ontem foi tudo bem, passei a tarde lá, meus clientes foram uns amores, ganhei gorjetas e produtos!! Quando saí de lá não queria voltar pra casa ainda, então fui dar uma volta em Notting Hill (aquele lugar mesmo do filme). É tão lindinho lá, uma delícia de andar a noite. Só o que eu via na rua era o povo vestido de zumbi, vampiro, bruxa, etc etc. Halloween, né?
Na volta eu decidi voltar pra casa de ônibus, sendo que eu só sei voltar de trem/metrô, resolvi arriscar (pra variar). Resultado? ME PERDI!!!!!!! kkkkkkkkkk!!!!!!!!! Sem brincadeira, peguei uns 5 a 6 ônibus, dormi no caminho. Tinha ônibus que era o guetto inteiro entrando! No final consegui achar meu amado H12 e cheguei em casa 10 horas da noite! Umas 4 horas pra chegar em casa, ufa!

Ah, esqueci de contar, na sexta a noite fui pra Londres com a Priscila e a Gabi, duas brasucas. Ficamos na casa de um amigo da Pri, dentista brasileiro, e fomos pra uma baladinha doida! Claro que não me acabei, porque no outro dia tinha que acordar pra ir pra Bliss, né? Já foi doidera demais ter ido, enfim... Foi bom demais :)

Agora eu tô curtindo meu domingo SUPER preguiçoso. Não quero estudar, não quero fazer nada hoje. Ainda não escrevi nadinha de poesia desde que cheguei, o tempo é tão apertado e a inspiração geralmente vem do ócio, né? hahahahaha.

Beijão pra todos,

Carol

Viajando na Tower Bridge!!

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Um dia de trainee na Steiner Academy

Red Bus nosso de cada dia

Hoje acordei quase 7 da manhã, tomei meu café da manhã de sempre, não tem frutas nessa casa (que saudades das frutas que painho corta toda manhã!!!!!!!!). Enfim, sucrilho, leite, pão, manteiga, chá.

Saímos de casa e tava um GELO, o orvalho todo congelado. Pegamos nosso "Red Bus" e no caminho deu pra ver vários campinhos de futebol com a grama branquinha da geada, os carros cintilando. Lindo, mas gelado.

Depois da “chamada” matinal, pratiquei massagem modeladora e deep tissue massage. Foi justo, ontem eu só recebi massagem hehe. Toda quinta-feira aqui é dia de receber “Details”. Eu já falei em outro post, é aquela agonia. Todas as meninas da minha sala de massagem foram mandadas pros respectivos navios hoje, só eu que fiquei aqui. Eles gostam de manter as brasileiras por mais tempo, é amor demais, viu? Kkkkkkk. Agora já terminei tudo que tinha que aprender, o que me resta é praticar e praticar até chegar a hora de embarcar. Cada um tem sua hora, por isso tento nem ficar ansiosa. Nem adianta, só atrapalha.

Fim do dia é hora da pinicagem. Nós que limpamos TUDO, banheiro, corredores, paredes... não demora muito porque somos muitas, mas a pinicagem é grande!!!!
Hoje inventei moda: voltar andando pra casa. Cansei do sedentarismo daqui. Da Steiner Academy pra cá dá uns 40 minutos andando. Bom demais, andar com o sol se pondo, o horizonte laranjão, aquele friozinho de 10 a 15 graus, aquela fome de matar e o cheirinho de azeite, pão, temperos, saindo das casas e ao som de Rabello. Quando cheguei a lua já estava nascendo, lindona!

O jantar aqui hoje não foi nada saudável: Onion rings, pizza, chips e uma saladinha pra disfarçar (vou contar que não me fez muito bem kkkkkkkkkkk).
O resto da noite foi Skype com painho, mainha e Nanda e estudar antes de dormir :)

É isso... eu não me divirto muito durante a semana, como vocês não podem ver nas fotos kkkkkkkkkkkk.

Espero poder dar notícias do meu navio em breve! Quem sabe essa quinta?! Ou na próxima! Cada coisa no seu tempo. Só me resta estudar, praticar e esperar!

Beijos saudosos!!!

Último dia de treinamento da Fê!

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Partindo, navegando, deixando...

Olha eu aí sofrendo no Hyde Park em Londres hehe. Mas como alegria de pobre dura pouco, depois de uns 5 minutos veio um guardinha e disse que a gente tinha que pagar pra ficar aí. Lógico que saimos kkkkkkkkk!!! Mas tava tão bom!! Vai aí um poeminha sem título, que escrevi um pouco antes de vir.

Beijo grande pra todos e obrigada pelos comentários, adoro todos!!!!!


Quem disse qu’eu poderia partir
Assim navegando, sem rumo a seguir
Sem de ti arrancar-te partes
Partes que me deves ao deixar-me ir

Mas quem disse que você precisaria
Se eu sempre deixei claro que ia e vinha
No momento em que quisesse arrancaria
Minha presença de sua vida, seguindo sozinha

E quem falou que minha confusão requer companhia?
Ela assusta e afasta quem já confuso vinha
Numa busca incessante em sede de conhecimento
Achando poder matar a razão de seu tormento

E quem sabe ajude, o tal saber?
Se puderes sentir em meio a tantos porquês
Que a resposta não está fora
Ela, de fato, mora em vocês.
Carolina Coe

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Notícias!

Andando por Londres com meu bronze londrino hehe.


É bom dar notícias de vez em quando, né?

Terminei hoje minha segunda semana de treinamento. A primeira semana é o terror, eles nos testam de todas as maneiras, além dos exames teóricos e práticos relacionados às técnicas que aprendemos, tem uma super pressão psicológica. Você tem que dar o seu melhor, fazer tudo perfeito, procedimentos passo-a-passo, falar bem em público, saber falar com o cliente pra vender produtos e ainda manter um belo sorriso no rosto, maquiagem, cabelo e uniforme impecáveis.
É muita pressão. Mas com certeza eles fazem isso de propósito... porque quem não aguenta o tranco, provavelmente não aguenta o trampo no navio. Algumas meninas desistem, outras choram, umas surtam, outras arrancam os cabelos, outras ficam de mau humor. Até agora eu me controlei bem, fiquei muito cansada na primeira semana, mas tranquila, treinamos massagem em tecidos profundos (deep tissue massage). A segunda semana é muito mais tranquila. A professora que peguei foi muito boa... consegue ser firme sem ser grossa... um doce! Aprendemos Massagem com pedras quentes e Thai Poutice. Sem muita pressão dessa vez. As meninas dizem que a tendência é melhorar. Provavelmente eu tenho mais umas 2 semanas por aqui... ou mais, não sei. Só sabemos qual navio e quando viajamos uns 2 dias antes. Toda quinta-feira é aquela agonia, pra saber quem vai, quem fica, pra onde vai. Expectativa mil!!!!!!

Ah, nem contei... no final da minha primeira semana eles me tiraram do YMCA e vim pra uma casa de família (host family). Estou aqui com mais uma brasileira e uma chinesa. A host family é muito gente boa. A mãe, uma menina de 8 anos e um adolescente. É a primeira vez deles recebendo gente de fora em casa. hehe.

No geral, tô tranquila agora. Aprendendo muita coisa, não só técnica, mas principalmente a ter mais auto-confiança, menos tímida. Com certeza vou sair daqui bem diferente. Não é fácil, mas o crescimento é gigante em pouquíssimo tempo. Dizem que a gente aprende bem mais rápido pela dor do que pelo amor, né? Mas não dói tanto assim, vai... kkkkkkkkkkkk.

Agora vou ter meu primeiro fim de semana de folga do treinamento!!!!!!!!! Amanhã vamos dar rolé em London!!!!!! :D :D :D

Vou ajudar a chinesa a escolher a roupa dela pra ir pra Londres amanhã, porque tem 2 horas que ela tá escolhendo aqui, acho que já desfez a mala inteira... tá
uma zona o quarto kkkkkkkkkkkkk...


Beijão pra todos!!!!!!

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Passagem no Museum


Sábado eu estava no British Museum (que é fantástico) e entrei no gift shop. Não é qualquer gift shop... tem um monte de livro explicando tudo do museu, coisas bem legais.

Eu tenho mania de abrir livros aleatoriamente quando entro em alguma livraria. Dessa vez abri um livro qualquer que achei, e olha só o que encontrei:

=)

domingo, 3 de outubro de 2010

Hello from London!!!!

"Tower Bridge

Hello from London (com aquele sotaque britânico bem carregado)!!!!!!

Vou dar uma atualizada aqui bem rápida, porque o tempo aqui é muito curto!!

Cheguei aqui na sexta-feira a tarde e fui para o Hostel, a estrutura lá não é das melhores, mas as pessoas me recepcionaram super bem. De qualquer maneira, só fiz dormir por lá. Fui dar uma super-caminhada (London Eye, Big Ben, Parks, Palaces, Castles) depois de deixar as malas no hostel e acabei comprando os ingressos para ver O Fantasma da Ópera (mãe e pai, vocês precisam ver)!!!! A peça é ESPETACULAR, maravilhosa mesmo... só vendo pra ter noção. Não preciso dizer que me perdi no caminho pro teatro (fui a pé) e atrasei 10 minutos, né? Enfim, sábado acordei bem cedo e andei de 8 da manhã até 6 da tarde... Fui a Oxford Street, a rua das compras. Tia Elaine, você ia ficar louca por lá, certeza! Minhas grandes compras foram: base, blush e uma caixinha de framboesas hehehe. Segui a pé, quase correndo para o British Museum. Sem palavras. O museu é fantástico, gigantesco... andei por 4 horas e não consegui ver tudo. Saí de lá exausta (mentalmente e fisicamente), os pés cheios de bolhas e pegue metrô. Fui pra perto do rio Tâmisa conhece a Tower Bridge, aquela ponte bem famosa que tem em todos os cartões postais de Londres. Cheguei em casa morta... adormeci de jeans, sem tomar banho, sem escovar os dentes rsrs. Hoje de manhã (domingo) corri pra rua de novo depois de tomar o maravilhoso café da manhã (kkkkk) do hostel: sucrilhos com leite e sanduiche de geléia de morango com manteiga de amendoim e café claro, pra aguentar o rojão.
Fui andando até London Bridge (uns 5km) e de lá "descobri" o Shakespeare Globe, uma réplica do teatro que Shakespeare costumava fazer suas peças. Muito legal mesmo o lugar... dá até pra imaginar como era na época (pai, você iria amar).
Daí já atrasada para fazer o check-out no hostel, sai andando, quase correndo uns 6km, arrumei as malas rapidinho e fui pegar o metrô, na chuva. Aquela mala de 30kg quase me mata. Cheguei na estação certa e já tava com os braços detonados e sem encontrar o YMCA (onde o pessoal da Steiner fica hospedado). Mas um anjo lindo e loiro me salvou e me levou até lá (começou, viu Poli??? kkkkkkkkkkk). Cheguei aqui e me colocaram num quarto com mais 2 meninas inglesas, gente boa, mas bem fresquinhas (Beauty Therapists). Quando eu estava muito bem acomodada, a recepção liga dizendo que trocaram minha chave, e lá vou eu ter que mudar
de quarto! Tudo bem, sem problemas... agora estou com 2 cabelereiras (inglesa) e outra massoterapeuta (italiana).
AAAH, A Fê Casagrande estava no quarto que eu fiquei primeiro (eu vi que era brasileira pelas havaianas), mas só quando a outra roommate dela chegou é que me confirmou que era ela mesmo. Fê, cadê você que não tá no seu quarto, hein moça? kkkkkkkkkkkk

Ah, pras meninas que perguntaram: Tem muito gato aqui... afff!!! =D

Bom, gente... é isso! Adorei os comentários do post passado. É muito bom abrir o blog e ler recadinhos da família e dos amigos queridos!!!
Agora a brincadeira vai começar de verdade. Preciso ir pro quarto me matar de estudar um pouquinho hehe.

Beijão pra todos e saudades!!

quinta-feira, 30 de setembro de 2010

O que vai, o que fica


Chegou a hora! Hora de virar minha vida de cabeça pra baixo, de começar minha busca (pelo queeu ainda não sei) e de botar o pé no mundo!!!!!!! A expectativa e a curiosidade estão gigantes. Mas o pensamento é sempre positivo. Enquanto estava fazendo uma lista para saber o que colocaria na mala fiquei pensando o que vale a pena levar e o que eu devo deixar...

Levo uma mala meio-vazia, meio-cheia
Vazia para abarcar o mar de coisas que pretendo trazer
Cheia para que nunca possa esquecer
De cada experiência passada, de cada pegada na areia

Levo o amor que todo dia recebo
Deixo o rancor, se é que cultivei algum
Levo os princípios que me ensinaram um a um
Deixo o que passou do ponto, o que ficou azedo

Levo toda a coragem que guardo no bolso
Deixo o medo de fracasso no fundo do poço
Levo a vontade de vencer e de ir em frente
Deixo o tédio, o desânimo e o que lhe é inerente

Levo a sede de conhecimento, de saber
Deixo a ignorância e o conformismo para trás
Levo do que já vivi cada alvorecer
Deixo tudo que me fez sentir incapaz

Levo cada lição aprendida, suave ou dolorida
Deixo as lembranças das dores, das noites sofridas
Levo delas só o que me serviu para crescer
Deixo tudo o que é sinônimo de sofrer

Levo comigo cada momento de alegria
Deixo as segundas-feiras de depressão
Levo as festas, risadas e cantorias
Deixo os lamentos e cada decepção

Levo na pele cada abraço forte e sincero
Deixo a quem deu cada aperto de mão frouxo
Levo as declarações de despedida, os boleros
Deixo o que pra minha alma foi tão pouco

Levo a família de sangue e a que escolhi bem perto
Deixo os que gostam de agredir, ofender, magoar
Levo, e não nego, um coração bem aberto
Deixo o receio, jogo fora o medo de amar.
Carolina Coe



Mandarei notícias sempre que puder e quero os comentários de vocês com novidades também. Sem comentários, sem novidades kkkkkkkkkk! Um beijo grande para todos e até a próxima!

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

CIVILIZAÇÃO

Mês passado participei de um curso sobre cultura popular. Na primeira aula foram discutidos conceitos como o de civilização e cultura. O primeiro acabou inspirando este poeminha acróstico:


[C]omeço de onde começa o homem a se ter consciência
[I]nício de “ordem”, costumes, cultura, ciência?
[V]alor da figura humana a se sobrepor
[I]ndividualismo que tirou da nossa natureza o sabor
[L]ogo nos tenha presenteado com o saber
[I]mpossível não ver, nesta multidão que cultua o ter
[Z]anzando por aí sem querer saber por quê
[A] vida que leva ter que se manter
A[Ç]ão própria privada de acontecer
N[Ã]o seria a civilização
D[O]s impensantes uma doce prisão?
Carolina Coe



sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Quase lá!

Foto: Francisco Diniz (Tio Fanfo) em homenagem à minha grande paixão, que está linda esses dias!


Depois de um tempinho com o blog "cristalizado", volto para escrever novidades sobre a viagem e tirar esse poema da página inicial... enjoei dele já!

Semana passada estive em Fortaleza para fazer os benditos exames médicos, que tinham que ser realizados por um "Norwegian Maritime Doctor". Preferi fazer em Fortaleza mesmo, assim eu poderia ficar um pouco com meus parentes de lá antes de viajar. Para as meninas que estão se preparando, paguei R$230,00 na consulta e R$120,00 no teste de drogas, todos os outros exames foram pagos pelo meu plano de saúde. Enfim, eles examinam tudo, fiz um LabTour com meu tio, uns dois dias seguidos... eu em jejum já 11 da manhã e a gente rodando tentando achar um laboratório que fizesse todos os exames. Obrigada pela paciência tio Vivio, eu sei que você também estava morrendo de fome!!!! (risos)

Agora já está tudo pronto, e falta menos de 1 semana!!! O próximo desafio é escolher o que vai e o que fica. Quinta-feira próxima estarei embarcando para mais uma aventura (exatamente, tem mais uma antes de chegar no local do treinamento - que só começa na segunda 4 de outubro, mas isso eu conto depois).

Fim de semana vai ser de muitas despedidas e festas...

...Engraçado, estou dando muito mais valor às coisas daqui do que costumava dar...


quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Ela e ele


Ela queria ele
Ele a queria também
Ela arriou por ele
Ele não cai por ninguém

Ela, se entregando, tentou
De todas as formas amou
Ele gostava e fugia
Ela ao seu ego servia

Ele primeiro a buscou
Ela, tão livre, cedeu
Ele, sem tino, largou
Ela nunca esqueceu

Ele de medo padece
De velha mágoa não esquece
Ela quer ser destemida
Ele é cheio de medidas

Ela avança valente
Ele recua decente
Ela em sua obsessão
Ele sem saber dizer não

Ela, em ciclos, se ilude
Espera com fé que ele mude
Ele duro de entender
Ela sem saber esquecer

Ele intelectual
Ela achando ele o tal
Ele adora atenção
Ela não quer dizer não

Ele é um vão de mistério
Valoroso, poço de minério
Ela observa de longe
Ele temendo, se esconde

Ela fingindo ser forte
Ele meio indiferente
Ela levando só corte
Ele finge, mas não mente

Ela, insegura, atua
Diz que amor-próprio cultua
Ele brincando sem forma
Ela não mais se conforma

Ele se vira, tem várias
Ela não acha ter páreas
Ele só quer quantidade
Ela acha ter qualidade



Ele não entendeu que ela se vai
Pelo mundo, se perder sem volta
Ela, irrequieta, quer mais
Ele sem esforço, a solta


Carolina Coe






quarta-feira, 1 de setembro de 2010

STCW!!!!

Nesta última semana estive em Recife para tirar o visto americano e fazer o Curso de Segurança Básica em Navio (STCW ou CSBN). Mais uma vez confirmei que realmente sou muito sortuda. Eu nunca fico sozinha mesmo, sempre aparecem anjos para me salvar... é serio! Quando me vi sozinha naquela cidade de trânsito sem fim, tendo que pegar 2 ônibus para ir 2 para voltar todos os dias, apareceu uma anjinha, a Juliana. Olha só que sorte a minha: ela estava na mesma sala que eu e passava em frente ao prédio que eu estava todos os dias para ir e para voltar. Me levou e me deixou em casa todos os dias. Ela e o pai dela me salvaram dessa!! Obrigada Ju e seu Gilson!! Pela carona, pelo bregão de manhã (kkkkkkkk) e pelos cochilos no carro nos engafamentos sem fim.

Me diverti horrores no curso, apagando incêndio, acabando com meus joelhos nas pedras do campo de treinamento, me jogando de uma plataforma de 3m para a água e brincando de nado sincronizado enquanto simulávamos um naufrágio (risos). Também morri de sono nas aulas teóricas, principalmente quando o assunto era primeiros socorros, que eu já tava careca de saber, né Gabi?

Enfim, missão cumprida: visto concedido, STCW concluído e bolsos esvaziados (depois daquela passagem básica na Livraria Cultura, na qual eu sempre faço estragos terríveis... nunca resisto!)

Agora só faltam os exames médicos, arrumar as malas e estudar MUITO! Ê ansiedade!




Ju, eu e Gabi atentas =P






segunda-feira, 23 de agosto de 2010

Visto americano concedido!!!!!!

Visto aprovado sim, mas não sem uma pitada de emoção antes. Minha entrevista estava marcada para 8h, às 7 da madrugada eu já estava ligando para o rádio-taxi, desci para esperar e nada... 7:35 e nada ainda. Me desesperei e tive que acordar o André (marido da minha prima) para me levar. Ele perguntou logo que roupa eu estava vestindo... e quando eu menos espero lá vem ele com a moto (Risos)! Foi a salvação, porque com o engarrafamento que tava, de carro eu não chegaria nem tão cedo! Entre retas aceleradíssimas, curvas e finos finíssimos tirados dos carros, chegamos vivos e inteiros (sem maquiagem, claro, depois de o capacete ter tirado toda a minha maquiagem kkkkkkkkkkkk).
Enfim, graças ao André, deu tudo certo!
Engraçado como o povo se desespera nesse consulado americano, é pânico geral. Mas acho que depois da crise por lá as coisas melhoraram, e muito. Não vi nenhum visto ser negado. Eu fiz requisição de um visto (C1/D - visto de trânsito e de tripulante), que foi dado por 5 anos, e ainda ganhei "de brinde" um visto de turismo/bussiness por 10 anos! Até me assustei. E não pediram nada de documentação. Da pasta cheeeeia que levei, só pediram mesmo 1 documento - o contrato da empresa! E de quebra, o cara que me entrevistou ainda era um gato (kkkkkkkkk)!!!

Mais uma etapa se foi e outra já chegou: o curso de sobrevivência marítima (STCW). Comecei hoje e amanhã a tarde já estarei apagando incêndio!!!!!

Mais notícias e fotos das aventuras no próximo post!!!

domingo, 15 de agosto de 2010

À Ana Vitória


Quando ainda estava na faculdade estagiei por 1 ano em um hospital infantil daqui de Natal, o Varela Santiago e sempre tive uma paixão pela fisioterapia neonatal... vivia enfurnada na UTI e enfermaria para recém-nascidos. Enfim, um dia apareceu uma bebê prematura de 6 meses, que nasceu com 600 gramas em Currais Novos e veio de lá para cá (umas 4 horas de viagem) sem oxigênio e sem o suporte médico considerado necessário nessas situações. E sobreviveu. Quando comecei a atendê-la ela já estava "grande", com 900 gramas. A coisa mais fofa do mundo, miudinha. A mãe dela só foi dar as caras 2 meses depois que a menina estava no hospital. Aí está ela na foto acima, só para vocês terem uma idéia da miudeza... essa mão é a minha.
Me apeguei demais a essa pequena e foi para ela que fiz esse poeminha:

Nasce ao longe e apressada uma pequenina
Sequer seus pulmões estavam formados
E com seus 600 gramas de menina
Seguia em um carro que parecia alado

Ao chegar à cidade, certo alívio encontrou
Tubos, ar, sangue, cânulas...
Salva talvez estivesse a pequena menina
Salva das mãos da morte, entregue à batalha da vida

Num corpo miudinho escondia-se um grande espírito
Um espírito de guerreira, brava, empinado como seu narizinho
Fez a todos apaixonar, com sua força e brilho infinitos
E ali não iria lhe faltar nem um pouco de carinho

Passaram-se 2 meses que veio ao mundo esse bebê
E até então não se sabia o real porquê
Da maldita mãe desta princesa não aparecer
Talvez fosse mesmo melhor fazê-la adormecer...

“Não manuseie sem luvas”, dizia um recado
Colado na sua incubadora, por uma certa doutora
Mal sabia ela a agonia que a princesa sentia
Ao não sentir o toque, ao ser privada de tal magia

Disseram-me que foi minha primeira filha
De coração, foi talvez mais que isso
Entendo que ela muito tem a ensinar à sua real família,
Mas quando partiu fez dentro de mim um rebuliço

Não podia haver nome melhor para a maior das guerreiras
Sem dúvidas foi um dia Amazona, a Ana Vitória
Hoje não sei por onde anda, em que fronteiras
Se sem eira nem beira ou se em meio a brincadeiras
Sei que nunca sairá da memória,
Ela foi e sempre será minha pequena guerreira.
Carolina Coe

sábado, 14 de agosto de 2010

Eros e Psiquê


O mito de Eros (amor) e Psiquê (alma) tem várias versões. Eros (ou cupido), filho de Afrodite (ou Vênus), é um deus e Psiquê uma mortal. O mito gira em torno dos conflitos entre o coração e a alma e cada versão tem suas lições e peculiaridades. Achei um texto em um blog que conta algumas delas, para quem tiver interesse: Eros e Psique.

Fernando Pessoa, baseado na versão em que a alma (Psique) se sacrifica pelo amor (Eros), escreveu este poema belíssimo. Atentem para a última estrofe, releiam e viajem! Eu me encanto a cada leitura!

Vejam o vídeo com a narração de Maria Bethânia. Eu me arrepio toda! (risos)

    Conta a lenda que dormia
    Uma Princesa encantada
    A quem só despertaria
    Um Infante, que viria
    De além do muro da estrada.

    Ele tinha que, tentado,
    Vencer o mal e o bem,
    Antes que, já libertado,
    Deixasse o caminho errado
    Por o que à Princesa vem.

    A Princesa Adormecida,
    Se espera, dormindo espera,
    Sonha em morte a sua vida,
    E orna-lhe a fronte esquecida,
    Verde, uma grinalda de hera.

    Longe o Infante, esforçado,
    Sem saber que intuito tem,
    Rompe o caminho fadado,
    Ele dela é ignorado,
    Ela para ele é ninguém.

    Mas cada um cumpre o Destino
    Ela dormindo encantada,
    Ele buscando-a sem tino
    Pelo processo divino
    Que faz existir a estrada.

    E, se bem que seja obscuro
    Tudo pela estrada fora,
    E falso, ele vem seguro,
    E vencendo estrada e muro,
    Chega onde em sono ela mora,

    E, inda tonto do que houvera,
    À cabeça, em maresia,
    Ergue a mão, e encontra hera,
    E vê que ele mesmo era
    A Princesa que dormia.

    Fernando Pessoa
video

sexta-feira, 13 de agosto de 2010

Cupido puxando carroça

Meninas, vocês se identificam? hahahahaha! Outro da série bobeiras ;)


Confundindo tudo
Atirando errado
Se fazendo de mudo
Coração atrapalhado!!

Fazendo graça
Zombando de mim
Mestre da trapaça
Quer me botar um fim

Que tal aprender logo?
Perdeu a graça procurar
Nem me faz diferença encontrar

E fico a escrever sonetos bobos
Versos com rimas baratas
Só pra ver se o tempo passa.

Carolina Coe

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Menina do espelho


Eu tinha uma professora de francês que adorava trazer livros de arte para a sala de aula. Geralmente tínhamos que escolher uma pintura ou desenho de um dos livros e falar sobre ele o que viesse à cabeça, em francês. Em uma dessas aulas escolhi uma pintura que retratava uma menina sentada em frente à sua penteadeira, com os cabelos lisos e compridos (estilo Samara de "O chamado") e um olhar sombrio. Em meio a alguns objetos de sua penteadeira, estava uma navalha (ou algo que parecia ser). Viajei no quadro, pra variar. O poeminha veio anos depois. O quadro em si eu procurei de todas as maneiras, mas como não lembro o nome do artista e nem da obra, não achei. Coloquei essa imagem só para ilustrar mesmo.




Pensamentos negros e ásperos
Povoam a mente da menina
Após ouvir relatos tão sinceros
Que lhe ardiam feito toxinas

Sentada à sua penteadeira repousa
Cada objeto milimetricamente posto
No encantado espelho reluz o seu rosto
Que olhar melancólico dessa moça

Lá fora, pela sua janela
Ela ouve e sente, mas não vê
O gritante silêncio de sua cidadela
E ela presa nela, querendo morrer

A escuridão de suas idéias
Por não caberem em si na cabeça
Escorrem por suas negras madeixas
Gotejando-lhe o coração

O peso ela não mais suportou
E quando sentiu intolerável a dor
Notou que lhe olhava a navalha
E sentiu uma alívio assustador

Sempre foi uma curiosa
E os assuntos da alma estudou
Mas foi a morte assombrosa
O que ela mais buscou

Fincando a lâmina na pele
Sentiu chegar cada camada
Epiderme, músculos e ossos
Dor física não a incomodava

Aguardou empalidecendo
Vendo as cores esvairem-se
Aquele reflexo horrendo
Ao ver o mundo ficar

E fez o que mais queria
Viu o reflexo do seu olhar, de dia
Em meio a profundos cortes
No exato momento de sua morte.

Carolina Coe

domingo, 8 de agosto de 2010

VELOCIDADE



(V)erdade seja dita
(E)ssa coisa de sentimento
(L)ogo passa feito vento
(O)fegante a mente agita
(C)omo se nunca passasse o tormento
(I)nesperadamente você pára
(D)e que sofria, nem me lembro
(A)quilo que era grande dispara
(D)e tão veloz se perde no tempo
(E)stá então esquecida a mágoa
Parecendo ter sido em vida passada.
Carolina Coe







terça-feira, 3 de agosto de 2010

Vazios distintos


Em uma dessas viagens mentais sobre o vazio buscado na meditação e o vazio do coração. Saiu isso:


Uns reclamam por sentir-se vazio

A alma incompleta e perdida flutua
Outros buscam esse vazio quente, gentil
Fruto de uma alma pura e crua


Essa sensação de falta de recheio

Pesa na gente grosseiramente

É um vácuo pesado, um fim sem meio

Com necessidades fugazes e urgentes


Já a mente vazia, por muitos buscada
Traz a paz interior de uma alma equilibrada

Vazio por esvaziar-se
E não por algo faltar-lhe

Quietude almejada


Livre de pensamentos e sentimentos densos
Aguça-se a percepção

Cada momento e movimento parecem intensos
Não é como o vazio do coração.

Carolina Coe

PS: Obrigada pelos comentários! Adoro todos! Tio Vivio, obrigada pelas dicas de blogueiro hehe! Beijos!

segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Despertando...


Foto por minha mãe em Jericoacoara-CE

Este eu acho que não deveria ser postado, nem lido por ninguém além de mim. Mas apesar de bobo, fiz o poeminha abaixo em março, se não me engano, pensando em alguém que passou (bem) mais rápido do que eu desejava, e não sei por que motivo me despertou o gosto pelas palavras sem fazer absolutamente nada para isso. Talvez tenha sido só essa a missão dele em minha vida e ainda assim lhe sou grata. Seguem as palavras bobinhas e inocentes:

Ele não consegue mentir
Mas a verdade esconde
Foge, escapa, corre
E depois esquece, morrendo de rir

Se tiver mesmo ido
O que não acredito
Deixou, mesmo sem saber
Na minh' alma o gosto pelas palavras (re)florescer

Mas quem disse
Que eu disso precisava?
Não era o que procurava
Só queria quem me amasse
Mas só fiquei com as palavras
E elas sequer ainda me amam...

Carolina Coe

Conselhos




Mudança de consciência
Visualize o foco
Esqueça a demência

Deixe o que não deseja
Passar
Veja só o que almeja

Não reclame
Melhore
O que contraria não proclame

Deságüe e contorne
Para frente!
Não retorne!


Valorize o que agrada
Jogue fora o que maltrata
Não se considere fraca

Cuide de suas abstrações
Lapide bem suas ações
São todas determinantes

A impotência é ilusão
De quem se acha impotente
Eles não sabem o poder que têm na mente

Valorize o sofrimento
E ajude o mundo a sofrer mais
É você o responsável por tanto tormento
Não se sinta incapaz

Assuma a sua parcela
Foque sempre no bem
E enterre toda essa balela

Carolina Coe

sexta-feira, 30 de julho de 2010

Contando grilinhos




O que não faz a insônia? Quando não consigo dormir geralmente me concentro no barulhinho dos grilos que ficam no jardim em frente ao meu quarto. Via de regra eu adormeço. Numa dessas noites, acabou saindo isso aí:


Agudo canta o grilo
Miúdo canta para mim
Me traz paz a noite toda
Com seu mantra sereno
Belo canto, canta sem fim

Me hipnotiza,
Singelo inseto
Embalando o meu dormir
Dos sonhos meu arquiteto
Me leva pra longe daqui

Transborda os meus ouvidos
Com sua mensagem de paz
Como é doce esse ruído
Sem meu grilo no jardim
Não durmo mais.

Carolina Coe

quinta-feira, 29 de julho de 2010

Dicas para trabalho em navio!




Olá!
Outro dia um amigo sugeriu que eu escrevesse um pouco aqui no blog sobre o que fazer, que caminhos tomar para trabalhar em navios de cruzeiro. Bom, eu não sou nenhuma expert no assunto, mas vou tentar passar um pouco do que sei!

Para quem quer trabalhar no SPA do navio, como eu, as posições disponíveis são: Massoterapeuta, acupunturista, instrutor de fitness, manicure, cabelereiro, esteticista, recepcionista e médico. Algumas posições (como acupunturista, massoterapeuta, fitness, médico e recepcionista) exigem inglês ou italiano fluente, outras somente o intermediário basta.

Os passos a seguir são os seguintes:

- Entre no site http://www.onespaworld.com e se informe sobre os pré-requisitos básicos para cada profissão no link Global Recruitment - Qualifications.

- Tendo os pré-requisitos necessários para a posição almejada, vá no link Interview dates para ver quando e onde serão realizadas as próximas entrevistas.

- Você deve enviar seu currículo para o e-mail da recruiter: deborat@str.co.uk pelo menos 1 mês antes da entrevista.

- É muito importante colocar no título da mensagem de e-mail a vaga pretendida(ver abaixo os códigos)*, a cidade onde reside e as línguas faladas. Ex: FIT/ SP/ Ingles (intermediário).

*FIT- Instrutores de fitness; *MAS- Massoterapêutas; *NAIL- Manicures; *HAIR- Cabeleireiros; *ACC- Acupunturistas; *BTY- Esteticistas; *REC- Recepcionistas

- A recruiter responde autorizando você ou não a participar da entrevista, e passa todas as intruções para tal.

Bom, depois disso são muitas coisas para fazer e algumas taxas a pagar. Tem que tirar visto pros EUA, licença pra trabalhar na Itália, trocentos exames médicos, muita coisa pra estudar/decorar, curso de sobrevivência marítima e muito trabalho para juntar dinheiro, afinal, o investimento não é coisa pouca. Temos um treinamento com duração de aproximadamente 1 mês e Londres e só depois disso que sabemos para que navio embarcaremos!!
Muitas dúvidas podem ser esclarecidas nessa comunidade do orkut: Viaje o mundo e ganhe pra isso

Fora o SPA, existem MUITAS outras vagas em navios de cruzeiro, acho que nem sei todas, mas algumas são: Vendedor do shopping, cozinheiro, assistente de cozinheiro, barman, bartender, garçom, recreador, recreador infantil, camareiro, artistas (atores, bailarinos, comediantes, músicos, etc, etc), fotógrafo, segurança, recepcionista... a lista é enorme!!!! Vou colar alguns links abaixo de empresas que recrutam, para quem tiver interesse:

Portside, Seamanwork, Estação do Turismo, Work at Sea, Infinity, Ceceth work on board, Navigazione

É isso! Acho que é uma ótima experiência para quem gosta de se aventurar e conhecer lugares diferentes, pessoas diferentes, culturas e linguas diferentes. Claro que não é fácil, geralmente é trabalho duro mesmo, chegando a mais de 14h por dia. Para quem quer moleza, eu não indico!!!

Mas se você odeia rotina, trabalha duro, adora aventuras e tá afim de juntar uma grana, acho que vale muito a pena!!

Fica a dica... Qualquer dúvida, é só perguntar! Se eu puder, terei o maior prazer em ajudar!

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Errante perdido

Foto: Francisco Diniz


O viajante de espírito
Corre, voa pelo mundo
Sem sequer ter um destino
É um ser perdido, no fundo

Procura incessante
Aqui, ali e acolá
Sem quase nunca se cansar
E tem idéias delirantes
Aquela conversa de gente errante
Que não cansa de falar

O que estaria ali
Que não poderia ser achado aqui?
A busca é interna? Externa?
Lugares, paisagens, pessoas?
Parece ser uma procura eterna!

Ele vai e vem
De continente em continente
Sem encontrar para sua alma alguém
Ou o que quer que seja para aquietar sua mente

Será que já não pertence à Terra
Esse ser tão deslocado?
Alguma coisa dentro dele berra
E ele segue seu caminho, sua estrada
Insaciado...

Carolina Coe

quinta-feira, 22 de julho de 2010

Vou entrar na brincadeira também!!

A idéia era começar a escrever aqui só quando eu estivesse a alguns milhares de milhas de distância de casa! Mas eu não resisto, vou registrar o processo todo!!

O motivo de tudo isso é que fui selecionada pela Steiner e dia 4 de outubro começo o treinamento para trabalhar como massoterapeuta em navios de cruzeiro, e o destino pode ser qualquer lugar do mundo, da Austrália ao Alasca (frio na barriga)!

Até lá ainda tem muita coisa para fazer: STCW (curso de sobrevivência marítima), milhares de exames médicos, passagens, formulários e muita, muita coisa para estudar.

Então é isso, tentarei manter os amigos e a família atualizados através deste blog, fica mais fácil do que enviar e-mails individuais e ainda fico com os registros de lembrança.
Enquanto isso vou postando umas besteiras e viagens (mentais) enquanto as reais não chegam!